10 dicas de escrita para aumentar o tempo de permanência no blog

Por DINO 21 de maio de 2021
10 dicas de escrita para aumentar o tempo de permanência no blog

Os critérios de ranqueamento do Google são desafios que precisam ser enfrentados por todo profissional de marketing digital. Para alcançar um bom resultado é preciso se atentar e adequar o trabalho a eles.

Apesar de serem inúmeros critérios, uns têm maior influência no ranqueamento do que outros. O tempo de permanência na página é um deles. Ter um texto bem escrito é primordial para capturar a atenção do leitor e fazer com que ele tenha interesse em consumir o conteúdo até o final.

Por isso, com base no treinamento realizado pela equipe de Insights do DINO e inspirado na obra “Para Escrever Bem” de Maria Elena O. Ortiz Assumpção e Maria Otilia Bocchini, separamos 10 dicas que tornarão o seu texto mais fluido e engajarão o leitor.

 

10 dicas práticas para engajar o leitor e aumentar o tempo de permanência na página

 

1. Elabore um bom título

O principal papel do título é ativar os conhecimentos que o leitor tem sobre o assunto do texto, porque isso facilita sua leitura.

Segundo as autoras, pesquisas mostram que é difícil compreender rapidamente um texto se a pessoa não tem alguma indicação que ative seus conhecimentos sobre o assunto. É por isso que o título precisa dizer logo do que se trata.

Os bons títulos de textos informativos dizem rapidamente ao leitor qual é o conteúdo do texto. Melhor ainda se os títulos ajudarem o leitor a saber, antecipadamente, qual é a estrutura do texto e as subdivisões.

Exemplos de bons títulos

  • Como as editorias podem otimizar o conteúdo?
  • Os 3 livros de marketing digital que você precisa ler
  • 10 dicas para escrever melhor
  • Conheça as 4 maiores tendências de marketing digital para 2021
  • Monetização: como ganhar dinheiro com seu site

2. Não esqueça da introdução

A introdução irá apresentar o tema e situar o leitor ao conteúdo. É preciso ser cativante o bastante para despertar o interesse e captar a atenção do visitante.

Deve-se atentar à objetividade e clareza. Vale lembrar que nenhuma ideia deve ser desenvolvida, apenas apresentada. Com isso, despertará a curiosidade do leitor para o restante do texto.

No DINO seguimos o padrão jornalístico para o parágrafo introdutório.

Ele precisa responder:

Quem? O quê? Quando? Onde? Como? Por quê?

Seja qual for o tipo de conteúdo, ao responder essas perguntas (ou parte delas), você habituará o leitor ao conteúdo do seu texto.

3. Aposte em frases curtas

Os períodos longos e complicados podem ser considerados ilegíveis, porque quem lê, quando chega ao ponto final, já não se lembra do começo. O leitor tem que reler o trecho que se evaporou para poder compreender o restante. Qualquer leitor fica entediado quando precisa voltar e reler para entender. Diante desse aborrecimento, não são poucos os que desanimam e abandonam o texto.

Para compreender a frase inteira, é preciso manter na memória o trecho já lido. O fato é que a memória imediata tem limite. Ela funciona como um reservatório de pouco espaço: tudo o que entra tem pouco tempo de permanência. As primeiras palavras são captadas pela memória imediata e permanecem nela por instantes. Se a leitura não for rápida, para completar logo o sentido, a informação parcial evapora-se.

Uma ótima forma de encurtar as frases é cortando palavras desnecessárias. Duas categorias costumam ser excessivas: os adjetivos e os advérbios. Em uma frase mais longa, esses termos serão menos memorizados do que os substantivos, verbos e pronomes.

Corte sem piedade os adjetivos e advérbios que não forem necessários para a exatidão do que você quer dizer. Ao invés de ter dó das palavras, tenha dó do leitor.

dino divulgador de notícias

4. Substitua palavras difíceis

O redator que quer facilitar a vida de quem vai ler usa elementos que tornam a leitura mais rápida. Quem quer atormentar o leitor apresenta um texto interminável, substitui palavras simples por expressões complicadas ou mesmo, palavras raras em frases curtas.

É importante simplificar para que não seja preciso buscar o significado das palavras. Quanto mais fluída for a leitura, mais fácil será prender a atenção do leitor.

Exemplo:

Nós, os nefelibatas, adoramos a maneira alambicada do ínclito presidente usar a língua.

Tradução:

Nós, os escritores, gostamos da maneira pretensiosa com que o presidente usa a língua portuguesa.

5. Coloque as informações mais importantes no início da frase

Use a ordem direta, ou seja: coloque o sujeito antes do predicado, a oração principal antes da oração subordinada, o principal antes do acessório, a causa antes do efeito. Isso torna a comunicação mais clara.

Para exemplificar, veja como a primeira frase do Hino Nacional Brasileiro poderia ser escrita na ordem direta:

Original: Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heroico o brado retumbante.

Escrita na ordem direta: As margens plácidas do Ipiranga ouviram o brado de um povo heroico.

6. Evite intercalações

Uma intercalação curta não atrapalha a leitura. Convém evitar intercalações de mais de oito palavras, porque elas encompridam as frases e separam pares que devem vir juntos para serem lidos com facilidade.

O sujeito deve vir junto do verbo, o objeto deve ser colocado logo depois do verbo. Quando esses elementos são separados por intercalações longas, o leitor demora para completar o sentido e se aborrece porque precisa reler a frase.

Exemplo de intercalação aceitável

Antes de qualquer ação de comunicação, é preciso conhecer o público e o seu perfil. Para isso, realize acompanhamentos próximos — como pesquisas, por exemplo — e entenda sobre seus gostos e preferências.

Exemplo de intercalação muito longa

Em 1999, a Instrução Normativa 40 da Receita Federal — fruto do diálogo entre autoridades alfandegárias e museus, produtores culturais e empresas especializadas em despacho aduaneiro de bens culturais — aperfeiçoou sensivelmente o processo de intercâmbio cultural do Brasil com o exterior.

7. Evite a ambiguidade

Considerando que a clareza é essencial para prender a atenção no texto, a ambiguidade deve ser evitada. Diante de palavras ou expressões ambíguas, a interpretação é afetada de forma negativa, deixando o leitor confuso. Além disso, ocasiona em uma falha de comunicação e sua mensagem pode ser passada de maneira diferente da esperada.

Exemplo:

O conteúdo da matéria mostra que Danilo cogitou uma candidatura. Não houve conversa com Lula. E nem há candidatos no momento. Entretanto, a manchete pode levar à compreensão de que:

1. Gentili pode ser aliado de Lula.

2. Gentili pode ser oponente de Lula.

8. Fuja da redundância

A redundância consiste em dar voltas no texto para explicar ideias que já foram expostas anteriormente, tornando a leitura cansativa. Para evitar esse problema, corte adjetivos e expressões que “chovem no molhado”, como:

  • Encarar de frente = encarar
  • Eixo central = eixo
  • Sociedade como um todo = sociedade
  • Criar um novo modelo = criar um modelo
  • Prioridade absoluta = prioridade
  • Ter futuro pela frente = ter futuro
  • Desfecho final = desfecho
  • Há mil anos atrás = há mil anos/mil anos atrás
  • Número exato = número
  • Sintomas indicativos = sintomas
  • Sorriso nos lábios = sorriso

9. Evite os trava-línguas

As palavras trava-línguas são muito longas e podem confundir ou entediar o leitor. Se possível, é melhor utilizar duas ou mais palavras.

Exemplo:

O Timor Leste independentizou-se da Indonésia na década de 1990.

O Timor Leste se tornou independente da Indonésia na década de 1990.

10. Atenção na revisão e edição

Acabou de escrever? Muito bem, agora começa o trabalho de edição e revisão, até chegar ao texto final.

É importante que você se preocupe em aplicar as dicas aprendidas apenas na etapa da revisão. Caso fique com elas na cabeça enquanto escreve o texto, é provável que ocorra um bloqueio criativo, dificultando a escrita.

Editar e revisar um texto é como fazer o acabamento de uma casa, depois de levantar as paredes e terminar o telhado. O trabalho de acabamento do conteúdo precisa ser exigente na busca de boa comunicação com o leitor.

Resumindo: observe se a informação está suficiente, correta e bem-organizada.

Conclusão

Escrever um blogpost claro, objetivo e atraente não é uma tarefa fácil, mas com certeza agrega resultados muito positivos em sua estratégia de marketing digital. Um texto de qualidade, além de prender a atenção do leitor e aumentar o tempo de permanência na página, pode ser a porta de entrada para que novos visitantes tenham interesse em conhecer o restante de seu site.

Conteúdo
NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter e receba os melhores conteúdos sobre comunicação e negócios

O responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais é o DINO Divulgador de Notícias. Estes dados serão utilizados para lhe enviar informativos sobre os nossos serviços, além de utilizarmos para efeitos estatísticos. Para mais informações sobre como utilizaremos os dados, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

Ao utilizar este formulário você concorda com a nossa Política. O DINO Divulgador de Notícias pode compartilhar estes dados com outras marcas do Grupo Comunique-se para a mesma finalidade.

Caso deseje se desinscrever, você pode fazê-lo a partir de algum e-mail já recebido (através da função descadastrar) ou nos contatando a partir do e-mail [email protected]

Para exercer os seus direitos de usuário para retificação ou remoção dos dados sensíveis, contate-nos através do e-mail [email protected]