x

O Visagismo - A História do Visagismo - Personalidades históricas que contribuíram ao longo do tempo

Diversas personalidades atuantes nos mais diversos segmentos, contribuíram para os estudos de Visagismo que conhecemos hoje, esse texto cita apenas uma pequena parte dessas personalidades.

São Paulo, SP (DINO) 20/06/2017

Visagismo tal qual o conhecemos hoje,
é fruto da soma das ideias e experiências de diversas pessoas ao longo do tempo.

Visagismo moderno atual e acadêmico é fruto da soma das ideias e experiências de diversas pessoas ao longo do tempo, confessa o professor de Visagismo Acadêmico e Virtual Robson Trindade http://educacaovisagismoeprojetos.com.br/parceiros/robson-trindade/ .

A seguir, apresentamos algumas dessas ilustres pessoas e suas contribuições para esse método aplicado de beleza plena, que são trechos extraídos do livro 'Visagismo Acadêmico' http://educacaovisagismoeprojetos.com.br/livros/visagismo-academico/ .

Pitágoras

Apesar de seus escritos terem se perdido com o tempo, Pitágoras foi citado por escritores que o sucederam.

Os escritos foram desenvolvidos com base em seus estudos e conhecimentos geométricos, fundamentando trabalhos de físicos e engenheiros que apareceram mais de dois mil anos depois, como Kepler, Newton, Einstein, bem como de profissionais contemporâneos que estudam o Visagismo (proporção e harmonia, beleza e estética).

Phidias

Célebre escultor, pintor e construtor grego, Phidias (490 a.C. – 430 a.C.) foi o fundador de uma escola estética de grande influência e aclamado como o autor das esculturas mais perfeitas que jamais se havia visto, segundo o poeta romano Cícero.

Phidias formulou sua própria concepção ideal de beleza e, segundo consta, afirmava que “uma forma humana idealizada, exaltada, era útil para elevar os espíritos daqueles que não podiam, por si mesmos, imaginar o verdadeiro objeto de sua veneração”.

É atribuído a ele o emprego da chamada “proporção áurea” na arquitetura e composição estética.

Hipócrates

Considerado o “pai da medicina”, Hipócrates (460 a.C. – 370 a.C.) baseou-se na teoria de Empédocles, formulando uma teoria sobre o temperamento humano.

Segundo ele, há quatro tipos de temperamento, conforme domine no corpo do indivíduo um dos quatro fluidos corporais (ou humores): sanguíneo (sangue), fleumático (fleuma), colérico (bílis amarela) e melancólico (bílis negra).

Cada um deles possui um determinado conjunto de características.

Goethe

Johann Wolfgang von Goethe (1749 – 1832) foi escritor, dramaturgo e pintor alemão. Sua vasta obra compreende estudos de ciências humanas e naturais, em que se destacam a Metamorfose das Plantas e a Teoria das Cores.

Goethe conceituou a expressão das cores de acordo com o temperamento e o tom de pele de cada pessoa.

Essas são apenas uma pequena parte das personalidades dos mais diversos segmentos que contribuíram para o Visagismo.
Informações de contato

Robson Trindade

Email

11993150830