O que uma boa escola deve ter - dicas para a escolha

Nesse artigo, a pedagoga Cristiane Ferreira cita alguns critérios que as famílias devem considerar na avaliação sobre a escola.


São Paulo, SP (DINO) |

Devido à importância que a escola tem na formação de uma pessoa, é fundamental que a família adote alguns critérios para julgar se uma escola é boa ou não para a sua criança ou adolescente.

O que uma boa escola deve ter


Cristiane Ferreira*



A escola é o lugar no qual as pessoas passam boa parte de suas vidas. A função da escola, além de transmitir conteúdos, é formar cidadãos capazes de construir novos conhecimentos para atuar no mundo de forma ética e consciente. Como é a escola é um lugar de interação de pessoas, nela também nascem grandes amizades, os talentos são desenvolvidos e as habilidades pessoais e profissionais cultivadas.

Devido à importância que a escola tem na formação de uma pessoa, é fundamental que a família adote alguns critérios para julgar se uma escola é boa ou não para a sua criança ou adolescente.

Cabe ressaltar que o conceito de “boa escola” não pode ser generalizado, pois depende das expectativas que cada família espera que a escola atenda. O que pode ser boa para uns, certamente não é para outros.

Alguns critérios devem ser observados na escolha da escola, como distância de casa, facilidade de acesso, valor da mensalidade (no caso de particulares), horário das aulas, cursos extras.

Além desses critérios práticos, é preciso considerar também a filosofia da escola, que precisa estar em consonância com a filosofia da própria família, para não haver conflitos e nem gerar insegurança no estudante. A filosofia da escola se materializa no regimento, nas ações do cotidiano. Certamente, uma família muito moderna não entenderia a proibição do uso de piercings, por exemplo.

A família deve considerar também como é a relação família-escola. Se a escola é democrática (e deve ser por lei), o regimento escolar é elaborado com a participação de professores, funcionários, família e estudantes. Outro ponto a ser observado é como a escola atende a família sempre que há necessidade e como é feito o encaminhamento dos questionamentos.

A formação e experiência dos professores são fatores que influenciam muito na qualidade de ensino. O currículo dos professores deve estar disponível para consulta pública. O “tempo de casa” também é um indicador de qualidade, pois uma escola que renova o quadro de professores a cada ano pode ser sinal de que não é um bom lugar para se trabalhar (e, nesse caso, por que seria bom para estudar?). A troca constante de professores também dificulta que o projeto pedagógico da escola se consolide, pois é preciso que o corpo docente estabeleça e amadureça as propostas.

O coordenador pedagógico é um profissional que também está diretamente ligado com a qualidade de ensino, e sua principal atribuição é acompanhar e garantir a aprendizagem dos alunos e dar suporte para que os professores desenvolvam seu trabalho. Para isso, o coordenador faz a formação continuada dos professores na escola, observa e propõe práticas educativas e orienta as ações pedagógicas. Escolas nas quais o coordenador realiza muitos serviços de secretaria, como organização de fichas e telefonemas, também merecem atenção, pois é sinal de que o coordenador pode não estar dedicando tempo suficiente ao acompanhamento das aprendizagens dos alunos.

A escola deve também oferecer recursos pedagógicos aos alunos e incentivá-los a estudarem e pesquisarem, desenvolvendo sua autonomia e espírito buscador, científico.

Uma escola boa tem clima agradável e as pessoas tem satisfação de estarem nela. Alunos, professores e funcionários devem estar felizes por estarem juntos na escola e não chegar e ficar esperando ansiosamente o momento de irem embora. Aprender e trabalhar são ações que, quando concretizadas de maneira leve, firme e constante, certamente, são mais eficientes!


*Cristiane Ferreira é Pedagoga e Coach

---
Cristiane Ferreira é Pedagoga e Mestranda em Educação pela PUC SP. Possui formação em psicopedagogia e coaching. É professora titular de ensino fundamental na rede municipal de São Paulo. Foi professora de educação infantil e diretora de escola. É autora dos cursos “Leitura do Desenho Infantil” e “Dificuldades de Aprendizagem”. Ministra cursos a profissionais da educação e realiza atendimentos psicopedagógicos e oficinas de aprendizagem a crianças, adolescentes e adultos e orientação a pais.
www.cristianeferreira.com.br contato@cristianeferreira.com.br


Informações de Contato

Nome:
Cristiane
Email:
Email
Telefone:
1156412586
Siga-nos: