x

Gelita amplia leque de ações de responsabilidade social

Prevenção de doenças, soltura de peixes, plantio de árvores, redução no consumo de água, energia elétrica e vapor. O tema sustentabilidade vem sendo amplamente abordado e praticado pela Gelita e seus colaboradores. O objetivo é promover crescimento econômico, sem agredir o meio ambiente ou prejudicar o desenvolvimento da sociedade.

São Paulo (DINO) 16/09/2016
Alinhadas ao novo valor corporativo da GELITA - que traduz os cuidados com as pessoas, a sociedade e o meio ambiente -, as ações de responsabilidade social da empresa podem ser observadas em suas três plantas industriais brasileiras e nas práticas cotidianas dos mais de 300 funcionários locais.

Com o objetivo de promover crescimento econômico, sem agredir o meio ambiente ou prejudicar o desenvolvimento da sociedade, a empresa tem adotado uma bem-sucedida política de otimização de recursos hídricos. Somente entre 2014 e 2015, houve diminuição de 11% no consumo de água por tonelada de gelatina produzida na planta de Mococa. Na planta de Maringá, a queda foi de 13%. [m3/t]

A adoção de sistemas de tratamento de recursos hídricos, de projetos de minimização de consumo e de reaproveitamento de água integra o Programa de Excelência Operacional GELITA, e faz parte da cultura de inovação e constante melhoria de processos da empresa.

Excelência operacional

Dentre os projetos que o programa contempla, o uso racional de todos os insumos produtivos tem grande destaque, a começar pela energia elétrica. Entre 2014 e 2015, a empresa obteve diminuição de 10% no consumo de energia elétrica por tonelada de gelatina produzida na planta de Mococa. Na planta de Maringá a queda foi de 6%. [kWh/t]

Outro insumo cujo uso foi otimizado de forma sustentável é o vapor. Com consequente economia do combustível empregado em sua geração, entre 2014 e 2015 a empresa obteve diminuição de 9,5% no consumo de vapor por tonelada de gelatina produzida na planta de Mococa. Na planta de Maringá a queda foi de 8%.

As melhorias de processos envolvendo reciclagem também exibem resultados. A empresa aplica o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) em todas as suas fábricas. Em 2015, somente no Moinho de Cotia, a empresa destinou ao reaproveitamento cerca de 5 toneladas de sucata de ferro, 35 toneladas de plástico e 20 toneladas de papel. Outra medida ambiental de destaque reside no uso de filtros que retêm os poluentes atmosféricos emitidos em determinadas fases da produção industrial, como no recebimento, tratamento e depilação de matéria prima. Filtros para conter poluentes atmosféricos também são usados nas caldeiras a biomassa e nas áreas de moagem.

Plantio de mudas

As ações de responsabilidade social da GELITA do Brasil também abarcam a área de educação. A empresa apoia o projeto Mad Science, grupo internacional que se apresenta em várias partes do país, com a missão de mostrar que a ciência pode ser uma atividade divertida, capaz de atrair a atenção das crianças.

Além de curiosidades do mundo da ciência, os cientistas malucos levaram a escolas de Mococa e Maringá aulas específicas sobre gelatina, explorando, por exemplo, uma torre de densidade que indica o percentual de proteína que existe em nosso corpo. Eles também ajudaram as crianças a descobrir do que a gelatina é feita e de que forma ela está inserida em nosso dia a dia, em produtos como sucos, águas, iogurtes, sorvete, chocolate, confeitos, livros eletrônicos, impressoras 3D, cimento e até mesmo na produção de peças automotivas. Mais de 2.700 alunos de cerca de 10 escolas públicas das regiões de Mococa e Maringá foram beneficiados e o projeto continua, com apresentações relacionadas à preservação do meio ambiente.

No campo da saúde, a GELITA vem realizando uma campanha de prevenção aos vírus que transmitem dengue, zika e chikungunya. A ideia é informar os colaboradores e as comunidades do entorno sobre formas de evitar a reprodução do mosquito Aedes aegypti, que transmite essas doenças. Além de produzir panfletos e materiais gráficos com dicas e orientações, a GELITA formou uma equipe de voluntários nomeada “Sai, Zika!”, que está organizando palestras sobre o tema nas unidades produtivas brasileiras.

Soltura de peixes

Aumentar a fauna aquática, proteger as áreas ribeirinhas e os cursos de água (a partir da recomposição das matas ciliares), e ainda promover a conscientização da população em defesa do meio ambiente. Essas também são ações da GELITA do Brasil no campo da responsabilidade social. A empresa já soltou mais de 40 mil alevinos (filhotes de peixe) no trecho do rio Pirapó que passa próximo à planta de Maringá. O rio é responsável pelo abastecimento de 85% da população maringaense.
Além da soltura de peixes de espécies como dourado, pacu, corimba e pintado, a GELITA do Brasil investe no plantio de mudas de árvores nativas. Somente nas margens de um córrego de Maringá foram plantadas 1,5 mil mudas de árvores nativas, muitas delas frutíferas, para alimentar a fauna. O trabalho inclui pelo menos um ano de acompanhamento do crescimento das mudas e substituição das danificadas.

“O tema sustentabilidade vem sendo amplamente abordado e difundido entre os nossos colaboradores. Trabalhamos para melhorar as condições ambientais do planeta e proporcionar a satisfação de nossos funcionários e clientes”, diz Danilo Scarpari, gerente ambiental da GELITA. Ele lembra que no início de julho a empresa publicou seu Relatório Anual de Sustentabilidade, cujo download pode ser feito aqui http://www.gelita.com/en/node/428.


Informações de contato

Leandro Haberli

Email

11 9 85420860