x

Como transformar seus funcionários em investidores?

Saiba como uma startup transformou a escassez em recursos financeiros para contratar pessoal qualificado em uma oportunidade capaz de engajar toda a equipe.

(DINO) 09/08/2016

Como uma startup saltou de 3 para 15 funcionários em 60 dias sem dinheiro em caixa, transformando a escassez de recursos em uma oportunidade de engajamento para toda a equipe.

Grande parte das startups no Brasil tem o capital humano como um dos seus maiores ativos, estas empresas muitas vezes não conseguem contratar a equipe com quem sonha para fazer o negócio decolar exatamente por não terem caixa para atrair os melhores profissionais.

Ao passar pelo desafio da falta de dinheiro para contratar os profissionais que precisava, uma startup brasileira chamada Healfies inovou transformando funcionários em investidores. Segundo o fundador Helyson Velasco: “Se precisamos pegar dinheiro no mercado em troca de participação no negócio e usar esse dinheiro para pagar as pessoas, por que não cortar o caminho e dar essa participação diretamente aos funcionários? ”.

Para que essa ideia fosse viável, a empresa adaptou um modelo de investimento muito usado no Vale do Silício em investimentos em capital de risco, o modelo de Notas Conversíveis, que no Brasil costuma ser “topicalizado” como nome de contrato MCA ou “mútuo conversível em ações”.

O MCA é um contrato de empréstimo, em que o investidor terá direito de, ao invés de receber o pagamento em dinheiro, receber o capital investido em participação futura na empresa. Para transformar funcionários em investidores foi necessário fazer uma adaptação no MCA e criar o PSCA (Prestação de Serviços Conversível em Ações), no qual os funcionários ao aportar trabalho, reinvestem na empresa o dinheiro que recebem ou parte dele.

A inovação levou a empresa a um salto de 3 para 15 funcionários em 60 dias, mesmo sem dinheiro em caixa. Esse modelo traz para a empresa a capacidade de aumentar o número de profissionais sem precisar do dinheiro imediato na hora da contratação.

Além das vantagens adicionais, agora os funcionários têm corresponsabilidade e total alinhamento de interesses com a empresa, isso aumentou a capacidade de engajamento na equipe em que todo mundo tem o mesmo objetivo, transformar seu investimento em um negócio lucrativo. Esse modelo evita os problemas de acrescentar pessoas ao contrato social de uma empresa limitada para ambos os lados, também preserva os uma relação de trabalho via CLT, evitando a criação de passivos trabalhistas.

Na empresa, atualmente, todos os funcionários recebem esse tipo de remuneração em alguma proporção. A participação varia de acordo com o salário de mercado do profissional e os riscos assumidos ao entrar no negócio. Assim profissionais altamente qualificados que poderiam optar pela estabilidade das multinacionais estão assumindo riscos tendo a oportunidade de investir na empresa que de uma certa forma os pertence.

Esse novo modelo de “investimento” é uma das principais inovações dessa startup, que tem em seu modelo de negócio algumas rodadas de investimento para garantir o funcionamento da empresa até o início da geração de receita.

Sobre a Healfies:
A Healfies é uma rede social da saúde, onde o paciente pode armazenar e compartilhar seu histórico médico com quem quiser, com segurança, privacidade e de forma gratuita.
Clínicas, laboratórios, hospitais e centros de diagnóstico por imagem também podem usar gratuitamente a plataforma Healfies para entregar seus resultados.
Os serviços oferecidos pela Healfies são gratuitos para pacientes, médicos e organizações.

A Healfies já captou R$ 670.000 em investimentos, está entrando em sua 4a rodada de investimento, das rodadas anteriores considera a autorização de seu conselho para firmar até R$ 300.000 em contratos de PSCA a mais importante delas.
Informações de contato

Igor Aleksander

Email

4896897912