x

Cartão de crédito pré-pago: Marcio Alaor analisa a novidade

Nova modalidade cresce muito e pode ser alternativa

São Paulo (DINO) 02/09/2016
Em tempos de orçamentos apertados, com as contas no limite, e como alternativa aos grandes vilões dos endividados, os cartões de crédito convencionais têm sido substituídos, nos últimos anos, por uma nova modalidade: os cartões pré-pagos de crédito.

Marcio Alaor, executivo do Banco BMG indica esta modalidade como uma crescente no Brasil. A grande vantagem desta para o tradicional cartão de crédito é que, com o cartão pré-pago, é possível controlar de maneira mais rígida os gastos mensais. O funcionamento é simples: semelhante a um celular pré-pago, você deposita um certo valor no cartão e vai o utilizando, enquanto ainda tiver saldo. Sempre deverá ter saldo no cartão para que possa ser utilizado.

Uma explicação para a grande crescente do cartão pré-pago (crescimento de 410% nos últimos dois anos) é que o usuário não necessita estar com o nome limpo, já que não há necessidade de comprovar renda, pois o serviço é pago antes de ser utilizado. Assim, o executivo do Banco BMG, Marcio Alaor lembra que não há análise de crédito junto ao SPC para liberar o serviço do cartão, o que certamente atrai muitos adeptos.

Para além desta questão, a modalidade é um belo jeito de melhorar a organização das contas. Mesadas para os filhos, ou limite de gastos para empregados que façam as compras da casa, por exemplo, podem ser melhor controlados por meio da função pré-paga. Outrossim, há cartões especializados em compras online, que é notavelmente um meio de compra que veio para ficar, haja vista a melhoria constante no serviço, e a possibilidade de devolver os produtos por meio da logística reversa dos Correios.

O empresário Marcio Alaor ainda cita a questão das compras no exterior, outro grande chamariz do serviço. Explica que é possível carregar em moeda estrangeira o cartão, permitindo que se calcule antes mesmo da viagem valores exatos do que irá ser gasto - em função do câmbio ser antecipado. Desta forma, evitam-se imprevistos e possíveis taxas altas, como o IOF do cartão para o exterior.

Porém, nem tudo é perfeito neste tipo de cartão de crédito. As empresas mantenedoras do serviço muitas vezes cobram elevadas taxas para manutenção e até mesmo para recarga do cartão. Além disso, tarifas de saque costumam ser bem mais elevadas se comparadas com uma conta corrente comum em um banco, por exemplo.

Marcio Alaor comenta que o cartão de crédito pré-pago é mais indicado para quem não consegue controlar seus gastos mensais com o uso do cartão de crédito tradicional, principalmente. Ele lembra que, apesar das taxas de compra, manutenção e recarga, podem ser mais baratos do que os juros de uma eventual conta do cartão não paga ou do uso contínuo do cheque especial, por exemplo.

É importante frisar que não há uma modalidade que seja ideal, mas somente vários tipos que podem se adequar ao seu tipo de comprar. Caso você seja um comprador impulsivo, pode ser uma boa ideia testar o cartão pré-pago, que não lhe permite gastar mais do que o saldo disponível nele. No geral, o que é mais interessante é planejar bem os gastos e sempre guardar uma reserva para imprevistos ou aquela sonhada viagem.



Informações de contato

Assessoria Marcio Alaor

Email

(11) 3042 8847